CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

sábado, 10 de outubro de 2009

NOBEL DA PAZ. NÃO SERÁ CEDO ?

O mundo foi apanhado de surpresa com a atribuição do Prémio Nobel da Paz ao presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama. Porquê a surpresa ? Sendo Obama presidente de uma potência bélica e estando neste momento envolvido em dois conflitos ( Afeganistão e Iraque, sem fim á vista estando por cumprir a promessa de encerrar Guantanamo ) e tendo tomado posse á pouco tempo e não serem ainda visiveis consequências da sua aposta no diálogo e na diplomacia, para muitos torna-se extemporâneo a atribuição deste galardão.
Torna-se notório e é de louvar o esforço de Barack Obama para conseguir convencer o mundo, incluindo os velhos inimigos e principalmente esses, que há uma nova forma de a América olhar para a politica Mundial, e que está a fazer todos os esforços, para um entendimentos com os paises com os quais tradicionalmente tem conflitos.
Na minha opinião a atribuição deste galardão premeia a esperança que Obama tráz ao mundo de que a América está realmente interessada em ter um papel fundamental na resolução de alguns conflitos e a estabelecer um clima de paz , na qual a sua luta pelo desarmamento nuclear tem sido notório, esperança esta que não foi capaz de ser criada pelos presidentes anteriores. fica a dúvida se essas expectativas serão confirmadas, mas o tempo o dirá.

Joy

12 comentários:

São disse...

Como dizes e eu concordo, foi um incentivo à esperança que Obama representa para o mundo.

Es+eremos que as expectativas se cumpram.

Abraço-te, companheiro.

Chinha disse...

Também me pareceu um pouco pramaturo, no entanto concordo que poderá valer como incentivo a fututas tomadas de posição.

Bom domingo

bjito da Chinha

tagarelas-miamendes disse...

Ola Joy,
Eu tambem vejo a atribuicao do premio dessa forma. Nao pelo que ja foi feito, mas pela mudanca de ideais, de atitudes, de um Presidente da uma superpotencia, que vem dizer ao Mundo para nao temer esta nova America, mas bem pelo contrario afirmar que esta America, quer mudar a imagem, quer ser mais humanista, quer defender os direitos humanos e nao subtrai-los. Esperemos que os que remam contra a mare nao o impecam. Eu tenho grandes esperancas, neste presidente que vai ter que lutar com muitas adversidades.
Bom post!

Peter disse...

Concordo inteiramente com o último período do teu texto.
Quanto à demora em fechar Guantânamo:

Obama não pode fechar Guantânamo e mandar os cerca de 300 prisioneiros que ainda lá estão, à sua vida. Três, depois de demoradas conversações, vieram para Portugal. Não sei se algum outro país recebeu alguns. Depois de soltos, vão certamente arguir o Estado Americano por terem estado presos sem culpa formada e, como vão ganhar, vão exigir chorudas indemnizações. Há muito dinheiro para os advogados americanos ganharem.

Carla disse...

Concordo plenamente com o teu post. Do meu ponto de vista este nobel será a "outra consciência"...aquela que o obrigará a pensar o mundo no seu todo
beijos e boa semana

Ferreira-Pinto disse...

Na minha modesta opinião o Prémio Nobel não pode servir como um incentivo à concretização de uma agenda ou a um anunciar de intenções.
Obama tem os seus méritos, mas o papel do Nobel da Paz não é definitivamente aquele.

António de Almeida disse...

Um prémio tem por objectivo premiar algo. Os noruegueses esqueceram esse simples facto, os prémios não se atribuem por antecipação.

A Teoria do Kaos disse...

Olá,

Gostas de Animais?

Então visita
http://animaisemportugal.blogspot.com

Eles Agradecem!

Jo disse...

Passei para te deixar uma beijoca amigo.
Espero que estejas bem.

Brancamar disse...

Todos depositamos as maiores esperanças numa mudança positiva depois do estado depressivo em que tem estado o mundo nos últimos anos...
O premiar dos primeiros esforços de Obama, que foram muitos, são um incentivo para que prossiga as políticas que encetou.
No actual estado das coisas, é preciso coragem e fibra para as mudanças e penso que Obama tem demonstrado ter uma coisa e outra.
Deixo beijos Joy.

opolidor disse...

se a ideia foi comprometer Obama com esse espírito... mas, não é esse o conceito do Nobel ou não foi na sua essência...

abraço

Jo disse...

Como tens andado amigo?
Beijo grande.