CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

CLASSE POLITICA QUE TEMOS


Mais uma vez a nossa classe politica, fez por justificar a péssima imagem, que o cidadão tem dela, incompetente, irresponsável, incumpridora, mentirosa, corrupta, previligiada são alguns dos adjectivos com que é brindada. Na penultima sexta feira mais de trinta deputados da nação primaram pela sua ausência na hora de se votar a suspenção do modelo de avaliação dos professores, proposta esta apresentada pelo CDS-PP numa clara falta de respeito pelo parlamento e pelos cidadãos que os elegeram. Não importa referir qual a bancada onde esta debandada aconteceu , pois esta situação acontece com alguma regularidade e é transversal a todas as bancadas.
A falta de seriedade foi tanta que na altura da contagem de votos o nº de votos não coincidia com o nº de deputados que tinha assinado a folha de presença, ou seja quer isto dizer que estes senhores/as assinaram a folha e no momento seguinte foram imediatamente para fim de semana não ocupando o seu lugar no parlamento. Pior do que isto foi as justificações e sugestões dadas pelo deputado Guilherme Silva : este senhor defende que os trabalhos parlamentares deveriam ser suspensos à sexta feira por causa das deslocações dos deputados que vão de encontro às suas familias. Já agora gostaria de sugerir que á segunda feira também não houvesse trabalho parlamentar pois é necessário que os deputados tenham tempo para fazer o caminho de regresso ao parlamento. Esta sugestão que dou tem em conta o elevado nº de deputados que supostamente têm como morada habitual zonas de Coimbra para cima, mas durante a semana pernoita em Lisboa e linha de Cascais com enorme sacrificio pessoal como devem calcular.(Abençoado subsidio de deslocação)
Gostaria de lembrar a este deputado que um grande nº de cidadãos deste pais que contribui com os seus impostos para pagar o vencimento a estes preveligiados, também têm de fazer grandes deslocações para ir de encontro ás suas familias e só o fazem após terem cumprido as suas obrigações profissionais , pergunto ao Sr. deputado, porquê há-de ser diferente com os profissionais da politica ? Só posso compreender esta lógica no presuposto de que o nobre deputado se acha merecedor de previlégios e direitos não acessiveis às outras classes profissionais. Não compreendem estes senhores/as, que o lugar de deputado comporta também um espirito de sacrificio e missão ? Alguém os obrigou a serem deputados ? a resposta vai sendo dada com as atitudes que tomam, e que nós vamos estando com atenção para as julgar.
Contudo há um direito que não prescindo e não abdico, o de exigir que não nos tratem como estúpidos.
JOY

8 comentários:

Blondewithaphd disse...

E é para estes senhores e senhoras que vai o meu rico dinheirinho dos impostos!!!!!!!! Olhem se eu faltasse ao trabalho por dá cá aquela palha, hein?

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Joy, assino por baixo o teu magnífico texto... Esta é a classe política que merecemos... Quem os elegeu ? Eu não fui!...
Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

António de Almeida disse...

-Nada tenho contra os deputados que faltaram assumindo a responsabilidade do acto. As faltas estão previstas, 4 faltas dão lugar à perda de mandato. MAS tenho tudo contra os que assinaram o livro de presenças, e cometeram a INDECÊNCIA de sairem pela porta dos fundos...

Carla disse...

concordo plenmente com o António de Almeida...assim vai este país em que só alguns têm de cumprir, senão são punidos!
beijos

missixty disse...

Não adianta! Haverá sempre políticos assim. Fazerem-me de estúpida não fazem, mas tentam! Somos prejudicados claro, então se resistirmos ao sistema, nem te digo e nem te conto!
Visita na mesma pagina, onde foste ao meu blog, o post Ensaio da Cegueira. Lê até ao fim!

Pipinha disse...

Costumo defender que o numero de deputados deveria ser dependente do numero de pessoas que votam. Por distrito há um número relativo de deputados, e deviam ser os eleitores a decidir qual este número. Se assim fosse seriam muito mais responsáveis para manter os seus lugares. Se numa empresa uma pessoa que não trabalha vai para a rua, como estamos num sistema democrático, deveriamos ser nós eleitores a decidir o número de deputados. Num sistema democrático o voto em branco (ou mesmo a abstençao) deveriam ser contabilizados. Teríamos a assembleia da republica a metade, mas pelo menos lutavam pelos lugares e não era esta pouca vergonha! Besitos e bom fim-de-semana!

ManDrag disse...

Salve! Joy

Subscrevo!!!

Por isso eu rejeito a opinião de que a Democracia seja o modelo representativo da vontade do povo. Não interessa o modelo se o conteúdo expressa apenas os interesses de alguns, que por norma acabam sempre por rondar as raias da corrupção.

"E lá vamos cantando e rindo.
Levados! Levados, sim!"

Abraço.

Salutas!

NuNo_R disse...

boas...

temos mas é de criar um partido politico que assente na nossa seriedade. lol
talvez nos safemos e ao resto dos portugueses.

com os que lá estão não vamos a lado algum...

abr...prof...