CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

DIA INTERNACIONAL DO DEFICIENTE

Passam seis anos que o estado fixou quotas para a contratação de deficientes para os seus quadros ,mas á boa maneira Portuguesa o incumprimento do mesmo é a unica coisa a assinalar infelizmente.Cerca de 6,1% da população residente em portugal tem um qualquer grau de deficiência, 53 anos é a idade média das pessoas com deficiência ,sendo que até aos 16 anos a incidência é de 2,1%. Das pessoas posuidoras de deficiência 25% são invisuais e 24% são deficientes motores. Em entrevista ao DN a secretária de Estado da Reabilitação ,Idália Moniz,reconhece que a quota não está a ser cumprida . Em 2001 no então governo de António Guterres foi estabelecida uma quota de 5% por cento para contratações na administração pública ,de modo a promover a a igualdade de oportunidades no acesso ao emprego ,intenções nobres mas de resultados quase nulos como se pode constatar. Cerca de três anos depois é criada uma lei semelhante para as empresas que através de incentivos fiscais motivavam as empresas á contratação de deficientes, ao fim de 6 anos desconhece-se o real resultado desta acção o que não deixa mais uma vez de ser estranho, mas tendo como base as noticias que vamos tendo no dia a dia pensa-se que os resultados são pouco mais que desanimadores .Obvia mente que por exemplo na função publica o congelamento das admissões veio dificultar e atrasar o processo de integração que já de si se adivinhava bastante dificil. Convém salientar segundo a Associação Portuguesa de Deficientes que apesar de todas as dificuldade existem casos bem sucedidos como no Ministério do Trabalho e da Solidariadade onde 10% dos contratados são pessoas com deficiencia mas é uma gota no oceano ,è necessário uma politica transversal a toda a administração pública ou então nada muda vincando que existe uma lei e deve ser cumprida, actuar junto das empresas com campanhas de informação relativamente aos incentivos fiscais que já existem e se for preciso o estado rever e melhorar a politica e aplicabilidade dos mesmos de forma a conseguir uma melhor integração dos deficientes no mercado de trabalho em pé de igualdade com os outros trabalhadores .Sendo a parte laboral bastante importante não nos podemos esquecer da parte de locomoção dos deficientes que no dia a dia se veêm confrontados dificuldade dificilimas de transpor ,será cada vez mais necessário aplicar a legislação que facilite o acesso de deficientes a qualquer espaço ,público ou privado. Os deficientes têm esse direito como qualquer cidadão. Á que aproveitar o dia de hoje para de uma forma bem firme vincar que os deficientes são também necessários ao desenvolvimento de qualquer sociedade devem ter os mesmos direitos e não serem sujeitos a qualquer tipo de descreminação.

03-11-2007
JOY

8 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Junto a minha à tua voz. Em sociedades democráticas e ditas evoluídas não podemos continuar a assistir, de forma impassível, a todo e qualquer tipo de discriminações.

Miss Vader disse...

Eu acho que os deficientes são iguais a qualquer pessoa. Na minha turma, no 5º ano, andava uma menina que era deficiente e nós éramos todas amigas dela. Era a Marta. Depois mudou de escola.

JOY disse...

(Silêncio): Todos nunca seremos demais para lutarmos contra esta outras descriminações que por ai vão existindo


(Miss Vader): Olá amiga,

Bonita e correcta atitude da vossa parte.


JOY

António de Almeida disse...

-Como se pode pedir que o estado cumpra as quotas? Neste país surrealista, a legislação está aprovada há mais de 5 anos, á espera de regulamentação, ouvi esta pérola hoje na rádio, quando abordaram este assunto. Talvez as portarias venham a ser publicadas em 2050!!!

avelaneiraflorida disse...

E que as vozes se não calem!!!!

"BRIGADOS" amigo JOY!!!!!
Bjks!!

Tiago R Cardoso disse...

Vou transcrever aqui o que já disse noutros lados, o meu testemunho pessoal.

Embora tendo sido temporário, já senti na pele o que são barreiras arquitectónicas contra deficientes, só nesse aspecto já se ve muita discriminação.
Embora tenham sido aprovadas leis para evitar descriminação a situação tem demorado a mudar.
Mais uma vez talvez a coisa muda-se se muita gente responsável tivesse, temporariamente de enfrentar os problemas que todos os dias este cidadãos enfrentam.

7 Pecados Mortais disse...

Junto também a minha solidariedade. É sempre importante estarmos com estes assuntos "All Night Long". Abraços.

Fátima disse...

Amigo Joy,
Sempre solidária por causas com esta enorme importância!
:- Um abraço