CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

domingo, 6 de janeiro de 2008

PROIBIR OU NÃO PROIBIR EIS A QUESTÃO


Antes de mais gostaria de dizer que não sou nenhum fundamentalista quanto a este assunto ,tento me colocar nas duas posições porque aqui estamos parante dois direitos iguais ,o de ser e o de não ser fumador, parece-me óbvio que se o civismo e o respeito pelos outros fosse uma coisa presente em todos e a todas as horas esta lei anti tabaco não seria necessária porque prevaleceria o bom senso, o que não me parece que tenha é de aceitar que uma pessoa que está num restaurante ao meu lado e saque de um cigarro e o fumo desse cigarro venha na minha direcção e se misture com a minha comida só porque essa pessoa tem direito a fumar , eu que estou na mesa ao lado tenho o direito de não ter que suportar o fumo ,tendo que se a necessidade de fumar dessa pessoa for assim tão grande que não consiga estar 2 horas sem fumar pode perfeitamente se levantar e vir fumar um cigarro á rua, eu pegar no prato da comida e vir para a rua é que é capaz de ser um pouco complicado,acho isto uma questão de bom senso, Conhecem alguém que tenha deixado de viajar porque tem que estar dentro de um avião durante 9 horas sem fumar ? eu não ! por outro lado ,acho uma idiotice um governo lançar uma lei destas sem efectivamente dar soluções que respeitem os direitos dos que querem fumar ,por exemplo um dos problemas que a grande maioria dos empresários de espaços de aglumeração de pessoas se queixam é que não existe nenhum legislação especifica quanto informação técnica acerca dos exautores e restante máquinas que deverão ser usadas nos espaços que queiram ter sectores de fumadores e não fumadores , chama-se a isto incompetência e desrespeito pelos direitos dos fumadores que assim se vêem privados de fumar porque pura e simplesmente os espaços optam pelo mais fácil que é a proibição total, não vá entrar uma entrar uma brigada fiscal da ASAE por ali a dentro e passar a respéctiva multazinha que é isso é que interessa . Mais uma vez o governo pôe a carroça á frente dos bois e não se preocupa com os dois lados da questão.
06-01-2008
JOY

16 comentários:

Miss Vader disse...

Contra o tabaco!

António de Almeida disse...

-Caro amigo, estou genericamente de acordo, nomeadamente na questão da não existência ainda de extractores de fumo homolgados. Depois também não me chocaria que a legislação proibisse o fumo em todos os restaurantes de reduzida dimensão, e que nos de maior dimensão, até pudessem existir alguns que optassem por permitir o fumo na totalidade da área do estabelecimento, a partir daí, estar sentado, com alguém a fumar na mesa ao lado, seria opção minha, poderia sempre optar pelo restaurante ao lado, que optou por não fumadores. Assim se garantiam os direitos de todos, porque existem fumadores, que querem legitimamente fumar, e restaurantes espaçosos, onde não vem mal ao mundo que fumem, e existem pessoas, que apesar de tudo, se incomodam com a existência de fumo nos locais que frequentam, e têm o direito a escolher um local livre de fumo. Será assim tão dificil agradar a gregos e troianos?

quintarantino disse...

As medidas que a Lei preconiza estão certas. O problema é o da sua deficiente redacção. Mas isso só podia acontecer quando a Assembleia da República não prima pela distinção a partir da segunda fila do hemiciclo.

Cati disse...

Olá Joy!
Brevemente vou escrever sobre este assunto... mas a minha opinião não foge muito da tua!

Um beijinho e bom domingo!

Tiago R Cardoso disse...

Sou a favor da lei, a razão é simples, quando as pessoas não t~em uma atitude cívica e reparam que prejudicam os outros têm de ser criadas leis para repor as coisas nos lugares certos...
Evidentemente que entre a publicação, interpretações e execução muitos problemas podem surgir, dai eu defender que ela têm de ser bem redigida de forma a não criar equívocos.

JOY disse...

Miss Vader:
Também eu ! mas não contra os fumadores.

António:
Seria uma solução sim Senhor.

Quint.
E mesmo na primeira fila tem muito que se lhe diga.

Cati:
Vou aguardar e lêr.

Tiago:Para mim a atitude civica é o grande problema .

Um abraço para todos
JOY

avelaneiraflorida disse...

Caro Joy,

Não sou fumadora,mas muitas vezes tenho de suportar o excesso de fumo de quem está em meu redor!
como tenho de aturar toques de telemóveis nos momentos mais inusitados! como tenho de ver pessoas a escarrar para a via pública! como tenho de ver automobilistas a passar vertiginosamente sobre passadeiras de peões; e...a lista continuaria!!!!

A FALTA DE BOM SENSO e o EGOÌSMO HUMANOS estão na base destes comportamentos! Cada vez menos o Outro é importante, na sociedade actual! Não só na portuguesa!!!!
Mudar mentalidades não é fácil!
Mas a regulamentação das sociedades implica Leis! Elas não seriam necessárias se o ser Humano o fosse realmente:HUMANO!
Claro que , ao elaborar a lei, o legislador não vai ter em conta ambos os lados da questão. Defende um e penaliza outro!
Mas competirá a quem a põe em prática...Ter BOM SENSO! evitar os radicalismos para ambos os lados!

Alonguei-me! peço desculpa!

Bjkas, Amigo!

JOY disse...

Avelaneiraflorida:

Minha querida amiga concordo inteiramente com o teu comentário o problema neste caso é sem dúvida a falta de bom senso e o radicalismo.

Beijos
JOY

SILÊNCIO CULPADO disse...

Olha Joy, eu faço minhas as palavras da Avelaneiraflorida. Existe um longo caminho a percorrer no sentido do respeito pelos outros a que vulgarmente chamamos educação.
Acho que os não fumadores não têm que apanhar com o fumo de quem fuma mas tem que imperar o bom senso na aplicação da lei.

JOY disse...

Minha amiga estou de acordo ,os radicalizmos de ambos os lados não levam a lado nenhum uma vez que ambos têem direitos.

JOY

Joana disse...

Sou fumadora e sou a favor da lei.
Especialmente em fumar em locais fechados, concordo a 100%, só espero que tudo isto não vá cair em exagero da sociedade.
Um beijo.

Blondewithaphd disse...

I'm an anti-tobacco sort of fundamentalist but I believe that this is a discriminatory law as far as the right of choice is concerned. Besides, when you need laws to prohibit a social behaviour something is wrong in society. It means education of individuals failed because my liberty ends where someone else's liberty begins.

JOY disse...

Joana e Blonde

Existem direitos dos dois lados,fundamentalmente é uma questão de bom senso e educação e se existissem como disse, esta lei não era necessária .

Beijo para as duas
JOY

São disse...

Obrigada pela música e deixa-me assinar por baixo o teu texto, sim?
Feliz 20008!

JOY disse...

São:

Á vontade minha querida amiga.

JOY

Carol disse...

Vamos por partes.
Deixei de fumar há quatro anos, fumei durante doze. Defendo o direito dos não-fumadores a não levarem com o fumo dos outros, mas acho essa lei fundamentalista e castradora. O fumador tornou-se o bicho-papão da nossa sociedade, quando há por aí monstros bem piores!
PAra mim, os proprietários dos espaços deveriam ter o direito de escolher o tipo de espaço que punham à disposição do público. Aí, só estava ao lado de um fumador quem quisesse.
Quanto aos extractores de fumo, penso que essa é uma falsa questão. De facto, o governo não os indicou, mas conheço alguém que consultou a ASAE e esta forneceu uma lista de aparelhos considerados eficientes.
Infelizmente, as pessoas têm pouco civismo e educação, pois nesse caso não seriam necessárias leis deste género.
Eu propunha até novas leis: anti-cheiro a gordura e óleo queimado; anti-escarradelas; anti-limpeza de cinzeiros de carro na via pública; anti-cocó de animais nas ruas, etc, etc.