CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

domingo, 27 de janeiro de 2008

REDE DE SOCORRO PRÉ-HOSPITALAR

Numa manifestação clara de falta de bom senso ,temos sido bombardeados quase diáriamente pela comunicação social com noticias de mortes a acontecer em hospitais e a uma colagem destas mortes á deficiente rede de socorro hospitalar ,convém lembrar que morrem em Portugal se não estou enganado cerca de 150 pessoas por dia e não se pode cair no ridiculo de passar para a opinião pública que grande parte dessas mortes são devido ao motivo atrás descrito que está ser aproveitado para vender jornais. Isto não invalida que as reformas efectuadas pelo ministro da saúde Correia de Campos são um autêntico fracasso com os casos de desorganização e falhas a acumularem-se do qual o ultimo caso dado a conhecer ( Caso de Alijó )é uma prova evidente disso.Quem viu a peça na televisão não pode deixar de de considerar este caso como surrealista e ao contrário do que o governo tenta passar para a opinião pública não se trata de um caso isolado e vai concerteza acontecer mais vezes ,principalmente na zonas mais interiores onde foram encerrados os serviços de urgência ,este serviço é prestado por corporações de bombeiros voluntários, onde a grande maioria dessas corporações apresentam falhas quer de pessoas formadas quer de numero de efectivos para acorrer a estas situações quer ainda de material que é muito pouco ou está em péssimas condições .Estranhamente Correia de Campos que demontra uma teimosia semelhante á do seu colega Mário Lino continua com o apoio de José Socrates a defender que está tudo bem e estes casos são casos isolados esquecendo-se que por exemplo aumentaram e muito o numero de bébés a nascer dentro das ambulâncias a caminho das maternidades que o Sr. ministro ainda não fechou. A dita comissão de peritos ,nomeada pelo ministro da saúde determinou o encerramento de 15 serviços de urgência e estava previsto no novo mapa a criação de 26 novos serviços de urgência básica para responder ás necessidades dos utentes , acontece que apenas foi criado um. Parece-me lógico que sem a abertura destes novos serviços,a modernização do material nomeadamente a nivel das ambulâncias a formação de pessoal e o aumento da frota de ambulancias por parte do Inem e um maior apoio ás corporações de bombeiros voluntários que servem estas localidades mais isoladas ,esta reformulação da rede de socorro pré hospitalar vai continuar a dar que falar e não é pelos melhores motivos ,por muito que Correia de Campos desminta .

JOY

18 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Joy
Infelizmente o nosso sistema de saúde é muito mauzinho e com fecho de unidades hospitalares a tendência é para piorar.
Obviamente que não será por falta de cuidados médicos que morrem diariamente 150 pessoas mas há um número crescente de casos que nunca deveriam ocorrer.
lnsoares@aeiou.pt

Carol disse...

Como é evidente, há medidas na política de saúde deste governo que deixam muito a desejar, mas também há situações em que os media e a pseudo-oposição se aproveitam de forma inapropriada.
Por minha parte, posso dizer que estou muito satisfeita pelo facto de ter sido integrada numa Unidade de Saúde Familiar.
Para além disso, acho piada ver pessoas que, agora, criticam o fecho das suas urgências quando eram as primeiras a reclamar o seu fecho por falta de condições ou mau atendimento(como muitos dos habitantes de Espinho)!

Fátima disse...

Amigo,

Nada mais a declarar às tuas palavras... realmente o nosso sistema de saúde tende só é a piorar... quem irá mudar isto????

:-) abraço

Kalua disse...

passei p te deixar um bj, mas ainda n é desta que vou ler-te com calma... mas hei-de recuperar os post perdidos!!! ;p
bjs

quintarantino disse...

É verdadeiramente incompreensível que se tenha avançado para uma reforma desta dimensão sem ter pesado todas as vertentes do problema e sem ter devidamente prontas as supostas respostas que decisões desta natureza exigem.

Uma das questões que presumo nunca ninguém explicou a Correia de Campos e à alegada comissão de sábios é que 22 quilómetros num mapa podem ser uma eternidade no local.

Atente-se, por exemplo, no caso de Castedo, Alijó, em que uma das viaturas (a do INEM) teria de fazer uma viagem de 45 minutos!
Isto numa zona do Douro onde abundam curvas e contracurvas...

Desta forma, e porque as coisas não foram devidamente explicadas e amadurecidas de início, agora qualquer coisa que aconteça serve como arma de arremesso.

E o ministro, teimoso, continua a argumentar que quer salvar o Serviço Nacional de Saúde mas a mim parece-me que está a abrir a porta aos privados. Será?

António de Almeida disse...

-Estou com o Quint, reformar tudo bem, não sei se deveriam encerrar estes ou outros, quiçá também abrir alguns, mas o importante seria ter avançado com uma reforma séria no sector, e não pesca á linha, negociando com este ou aquele autarca, cedendo a esta ou aquela pressão. Mas claro, tudo isto foi por razões económicas, na procura de adiar por uns anos, um modelo que agoniza, ainda que muitos teimem em não acreditar em tal facto. Mas antes de criticarem, e para quem tem poder de decisão, o ideal é estudar, e depois agir.

Blondewithaphd disse...

Em todo o caso, um país que desinveste na saúde tem de estar muito mal.

Tiago R. Cardoso disse...

A mensagem que é transmitida por este governo é que somos ignorantes, não temos capacidade para ver o que relamente de bom têm sido feito, somos uns ingratos em não agradecer estas grandes reformas.

Querem dar um toque pessoal a tudo, nem que seja transformando o mau em péssimo.

walter disse...

Esse gajo é um sacana. O povo sofre.

NINHO DE CUCO disse...

Joy
Em noticia de última hora sabe-se que Correia de Campos foi à vida em mini-remodelação ministerial. O substituto não pode ser pior e, por isso, resta-nos esperar que seja melhor.
Lídia Soares

Sheila disse...

Felizmente esse monstro já fez as malas.

São disse...

Amigo, Correia de Campos deixou de ser ministro e foi substituído por uma médica pediatra!
Não é que eu tenha grndes esperanças, mas...
Fica bem!

NINHO DE CUCO disse...

JOY
Venho solicitar a tua solidariedade para a situação das pessoas infectadas com HIV. Por favor vê o blogue Moendo Café e o Sidadania e se estiveres afim contacta-me para lnsoares@aeiou.pt
Abraço

NINHO DE CUCO disse...

JOY
Para já seria de linkar e visitar o blogue SIDADANIA -
http://sidadania.blogspot.com.
Muitas pessoas não o visitam, ou pelo menos não comentam, com receio
de serem conotadas com a doença. Isto apesar dos proprietários já
terem ido à RTP2, ao programa da Fernanda Freitas e tentarem sair do
guetto a que a sociedade os remeteu. O que temos a fazer é informar,
fazer textos, ter, por exemplo, um selo de destaque na barra lateral
do blogue, etc.
O que eles pretendem não é um peditório mas que se olhe para eles como
gente.
Estou a tratar com o proprietário do blogue um texto de perguntas e
respostas que será colocado no Silêncio Culpado para discussão e
informação.
Logo que eu tenha o texto pronto envio a cada um dos blogues
participantes que poderão reproduzi-lo total ou parcialmente ou fazer
eles próprios um texto com base no que é dito.
Um abraço
Lídia Soares
lnsoares@aeiou.pt

quintarantino disse...

Foi-se!

ines disse...

volto para ler novo post acerca deste tema.

b&a

DS disse...

Os sistemas de urgência não são os únicos a sofrer de carências, é uma lastima ver pessoas à espera de consultas 2 anos e sofrer consequências desastrosas de complicações dos seus males. É uma vergonha! O facto de o governo dar vantagens a outros assuntos de menor importância para direccionar os seus fundos faz-me ficar de cabelos em pé. Enfim revoltante!
Contudo Beijinhos!

adrianeites disse...

esse já era!!!!